Iron Fist – 1ª Temporada (2017)

Título Original
Iron Fist

Género
Acção

Criador
Scott Buck

Elenco
Finn Jones, Jessica Henwick, Jessica Stroup, Tom Pelphrey, David Wenham


Um jovem é escolhido para ser o próximo Iron Fist, uma força mítica e mestre de artes marciais, encarregue de defender a entrada para a lendária K’un L’un.


Ao fim de Daredevil, Jessica Jones e Luke Cage, chegamos finalmente à última paragem antes da série Defenders: Iron Fist.

Esta será provavelmente a personagem menos conhecida, e assim sendo, foi inteligente por parte da Netflix deixá-la para o fim, depois de já ter demonstrado a qualidade que consegue criar dentro deste seu cantinho da Marvel.

Ao fim de ler tantas críticas negativas para esta série, comecei a sentir-me um pouco receoso e sem saber o que esperar.
E apesar de não concordar de todo com os ridículos 17% com que está avaliada no Rotten Tomatoes, reconheço que este é sem dúvida o primeiro deslize do percurso Marvel/Netflix, que até aqui tem sido tão promissor.

É uma série que falha em muitos aspectos, mais do que seria suposto e do que é aceitável.

Um aspecto que é sem dúvida lamentável é a própria acção e as coreografias. Sendo esta uma série que gira essencialmente à volta de artes marciais, esperava lutas mais bonitas e belas, movimentos mais fluidos, coreografias intensas e que me deixassem chocado e a questionar como teriam conseguido filmar certas cenas. Infelizmente, isso nunca aconteceu.

E dentro dessa acção medíocre que oferecem, a forma como a filmam é horrível. Há uns episódios melhores que outros, já que os realizadores mudam, mas na sua generalidade é tudo filmado com vários takes e ângulos diferentes que mudam tão freneticamente de câmara para câmara que não permite ao espectador perceber o que se está a passar.
É em momentos assim que realmente há que dar valor àquilo que John Wick consegue oferecer.

Resultado de imagem para Iron Fist Netflix

Danny Rand despenha-se de avião com os seus pais quando vai a sobrevoar os Himalaias.
Os seus pais morrem no acidente, contudo ele é salvo por uns monges da cidade mística de K’un L’un.
Ao fim de cerca de 15 anos, ele regressa a NY para reclamar o seu lugar na empresa do seu pai e descobrir o que aconteceu.
Mas ele agora já não é o rapaz inocente que desapareceu há tantos anos atrás, ele é um guerreiro, treinado nas artes marciais para defender K’un L’un e é também o novo Iron Fist, o escolhido numa grande linhagem de guerreiros.
Quando controla o seu chi, consegue tornar os seus punhos indestrutíveis e incrivelmente poderosos.

A história em si, na sua base tem uma linha que permite ao espectador compreender aquilo que eles queriam fazer, mas infelizmente a forma como decidem prosseguir com a narrativa não é a mais correcta.
São inúmeros os momentos em que numa espécie de cruzamento optam por seguir aquele mais previsível e seguro, cliché e menos surpreendente, quando poderiam criar algo de magnífico e diferente se tivessem coragem para arriscar um pouco.

Até as próprias ligações com as outras séries, parecem forçadas e a ir contra o tom da série em si. Claire (Rosario Dawson) nunca pareceu destoar tanto do resto do elenco ou da própria história, e a prestação da actriz também não foi das melhores.

O diálogo e a forma como vão desenvolvendo as personagens é ainda pior.
As suas falas são constrangedoras, aborrecidas e em certos momentos, anti-naturais, no sentido de ser algo que ninguém diria naquelas situações, e o mesmo se aplica às decisões que muitos irão tomar ao longo da série.

Em relação às personagens, o rumo que vão tomando ao longo da série é directamente contraditório com aquilo que fizeram e disseram antes.
Não vou estar a comentar todas as personagens porque seria desnecessário, vou-me focar apenas na personagem principal.

Quando conhecemos Danny Rand inicialmente, ele é alguém cheio de confiança, seguro de si, capaz de controlar os seus poderes e as suas emoções, e com um plano traçado.
Ao longo da série vamos ver que ele na realidade não sabe nada, nem sobre controlar os poderes, nem sobre controlar as emoções, nem sobre o que é ser o Iron Fist.
Torna-se extremamente ridículo ele dizer o quão treinado foi para controlar emoções, ou para fazer isto ou aquilo, quando não faz nada disso, tem constantemente explosões de raiva. Menciona várias vezes o quão rico é, ao fim de outras vezes dizer que o dinheiro não interessa…
Os argumentistas não souberam o que fazer com esta personagem, e isso é notório em todos os episódios.

Ao estudar Danny ao longo desta primeira temporada, e da forma como ele é apresentado e desenvolvido, é impossível não pensarmos que houve um erro, e que ele foi escolhido por engano.
Ele é boa pessoa, isso é bem definido. Mas fora isso, é um incapaz para o poder que lhe foi dado e para aquilo que tem de ser feito, e a sua hesitação em matar, apesar de ser compreensível de início, passado um tempo fica apenas irritante, já que dirá inúmeras vezes que vai matar este ou aquele, quando todos sabemos bem que quando chegar a altura não consegue fazer nada.

Resultado de imagem para Iron Fist Netflix

Com isso dito, não é uma série completamente vazia de qualidades, houve certos momentos em que se viu o seu potencial.

O primeiro episódio da série é muito bom. Consegue introduzir as personagens de forma correcta e desenvolvida, tem um desenvolvimento coerente e consistente, sem ser aborrecido mas também sem se apressar para chegar à acção, e sabe acabar na altura certa.
A partir daí, são episódios mais fracos, com um ou outro momento mais interessante, mas vazios na sua grande maioria
Apanha mais alguma força nos últimos episódios, mas não ao nível com que começou.
Esta é uma série que não tem história para os 13 episódios que contém a temporada, 10 seria provavelmente o mais apropriado.

Acertaram no tom da série. O elemento dramático e a acção consegue ser relacionado de forma correcta, apesar dos momentos cómicos falharem.
Algo criticado por algumas pessoas, e que eu discordo, é a atenção dada à empresa e às suas reuniões, isso a mim não me aborreceu, faz parte da história de Iron Fist, tal como o trabalho de tribunal fazia parte de Daredevil. Se for feito correctamente consegue ser um elemento que enriquece a série, e aqui, na sua maioria consegue fazê-lo.

Por fim, o outro aspecto em que é bem sucedida é no casting.
Apesar de não achar as personagens bem desenvolvidas, achei que os actores fizeram todos um bom trabalho com o material que lhes foi disponibilizado.
Houve uma controvérsia pelo facto de o actor principal ser caucasiano em vez de asiático, mas isso não tem sentido nenhum, já que a personagem na sua BD de origem é caucasiana.
A ideia de acharem que por envolver artes marciais tem de envolver asiáticos, acaba por ser, ironicamente, mais racista que qualquer coisa que a série faça.
É uma série com um elenco muito variado em raças e etnias, tal como todas as outras séries que a Netflix tem feito, o que respeito e admiro muito. Mas aqui, pelo menos nesse papel principal, não tinham de colocar um asiático, poderiam fazê-lo se assim optassem e não ficaria mal, mas a seguirem a BD, não seria necessário fazerem isso.

Resultado de imagem para Iron Fist Netflix

É uma série com possibilidade de ser melhor, e aqui infelizmente não alcançou o que era suposto, contudo, acredito que irá melhorar na segunda temporada, agora que viram onde falharam.
É uma personagem desconhecida e estranha, e isso poderá ter influenciado o seu fraco desenvolvimento, no sentido de não saberem bem como torná-lo apelativo ao público.
Não é este deslize que vai colocar em causa a minha confiança na Netflix e neste seu trabalho com a Marvel, continuo ansioso pelo que ainda está para vir.


Veredicto Final: 5/10

Uma série que desperdiça todo o seu potencial e acaba por pecar em argumento, desenvolvimento, realização e acção.
Com um excelente primeiro episódio e alguma luz ao fundo do túnel nos últimos, não soube desenvolver a sua história de forma suficiente para os 13 episódios, criando muitos momentos mortos e aborrecidos.
Consegue ser ligeiramente salva por um elenco capaz, que tenta fazer o melhor que pode com o material de fraca qualidade que tem ao seu dispor.

 

 

que eu vá recomendar.

Anúncios

One thought on “Iron Fist – 1ª Temporada (2017)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s