Como Um Trovão (2012)

Título Original
The Place Beyond The Pines

Género
Crime

Realizador
Derek Cianfrance

Argumentistas
Derek Cianfrance, Ben Coccio e Darius Marder

Elenco
Ryan Gosling, Eva Mendes, Mahershala Ali, Ray Liotta e Bradley Cooper


Um duplo de motociclismo começa a assaltar bancos de forma a poder ajudar financeiramente a mulher que ama e o seu filho recém-nascido.
Uma decisão errada que o coloca em rota de colisão com um polícia novato e ambicioso.


Derek Cianfrance foi um realizador que saltou para o radar em 2010, com o filme Blue Valentine.

Uma autêntica obra de arte que soube representar uma história de amor do princípio ao fim.
É um filme duro, cru e extremamente realista na forma como desenvolve as personagens principais e a sua relação ao longo de vários anos.
Ryan Gosling e Michelle Williams têm duas prestações extremamente poderosas e a forma como se transformam e moldam as suas personagens com o passar dos anos, é absolutamente divinal.

O filme só foi nomeado nos Óscares para Melhor Actriz na categoria de papel principal, para Michelle, mas para sermos justos, deveria ter sido incluído também na categoria de melhor filme, melhor argumento original e melhor actor principal.

Com este filme, Derek volta novamente a mergulhar em assuntos dolorosamente realistas e humanos.
Um filme que vai viver do seu argumento e das prestações dos seus actores. Sem efeitos especiais, sem explosões ou grandes cenas de acção. É um filme que representa a realidade daquilo que é ser polícia, do que é ser criminoso, mas acima de tudo, do que é ser pai e filho.

A campanha promocional para este filme engana muito facilmente o espectador.
Dá a ideia que vamos ver um filme sobre polícias e ladrões, com Ryan Gosling e Bradley Cooper nos papéis principais e a serem o gato e o rato numa perseguição constante.
Para todas essas pessoas que acham que vão ver uma espécie de Heat mais contido, posso dizer-vos que estão enganadas.

Temos realmente alguns desses elementos, mas só até certa parte.
A forma correcta de ver The Place Beyond The Pines é imaginar que são dois filmes num só.
O primeiro é um filme de crime e sobre pais; o segundo é um filme de drama e sobre filhos.

Assim sendo, os actores principais do “primeiro filme” serão os pais, quem são, como se comportam e como lidam com essa nova posição familiar em que se encontram com os seus filhos recém nascidos.
Os actores principais do segundo filme serão os filhos, quem são, como se comportam e de que forma foram influenciados por aquilo que vimos acontecer antes com os seus pais.

Honestamente, é esta a única forma que me ocorre para tentar explicar a narrativa sem entrar em mais detalhes e criar algum tipo de spoiler.
Porque há acontecimentos que realmente nos apanham de surpresa, e se eu os estragasse, iria tirar muito poder e intensidade ao filme.

Conheci Derek ao mesmo tempo que conheci Villeneuve, e neste momento são dois dos meus realizadores preferidos. Especialmente este último.

Assim, a realização deste filme é para mim muito talentosa. Derek é alguém que sabe muito bem contar histórias humanas e realistas, com personagens perfeitamente tridimensionais e bem desenvolvidas. Iremos conseguir criar ligação com qualquer uma delas, até a mais secundária irá afectar-nos de alguma forma, por mínima que seja.

Aliado à cinematografia de Sean Bobbitt, este é um filme que dá prazer ver.
As cores, a iluminação, os ângulos e o lugar que as personagens ocupam em cada uma das cenas está perfeitamente sincronizado com o ambiente em que se encontram e com aquilo que o argumento pretende transmitir.
Especialmente os momentos de motociclismo, tanto os de perseguição como aqueles que irão ocorrer no Círculo da Morte, são lindos.
Sean magoou-se algumas vezes durante essas filmagens, por ter de se encontrar no centro do círculo enquanto ocorriam todas essas manobras arriscadas, motivo esse que levou o cinematógrafo inicial a desistir, mas o resultado final compensou o risco.

Em relação às prestações do elenco, todos eles fazem um trabalho incrível.
São todos tão bons que se torna realmente difícil para mim distinguir alguém em particular.

Ryan e Bradley já demonstraram inúmeras vezes que são dois grandes nomes desta geração, e este filme não é excepção a isso, entregaram-se de corpo e alma às personagens uma vez mais. E o resultado está à vista.

Algo que me surpreendeu foi a prestação de Emory Cohen e Dane DeHaan como os filhos. Tendo em conta que a segunda parte do filme se foca essencialmente neles e na relação que vão estabelecendo entre si, ao mesmo tempo que procuram o seu lugar no mundo e os homens que querem ser, se a sua prestação falhasse, o filme falhava.
Eles não recuaram nem hesitaram uma única vez. É credível que são filhos das personagens que vimos anteriormente, desde a forma como estão caracterizados, até ao simples olhar que lançam inúmeras vezes em que é possível identificar toda a dor e raiva interior que sentem dentro dos seus corpos adolescentes e mentes confusas.

Destaco também Ben Mendelsohn, Mahershala Ali e Eva Mendes.
Três actores mais secundários, mas que têm um trabalho forte e são extremamente importantes para o desenrolar da história.
Ben tem uma das frases mais épicas e simbólicas do filme, e foi completamente improvisada: “If you ride like lightning, you’ll crash like thunder.”


Veredicto Final: 9/10

É um filme extremamente bem realizado, protagonizado e filmado.
Com um argumento poderoso e uma história consistente e bem desenvolvida, The Place Beyond The Pines demonstra que Derek é um realizador a manter debaixo de olho.
Um filme difícil de ver, mas necessário, que tenta demonstrar as várias formas que um pai pode influenciar a vida de um filho, mesmo que por vezes não se aperceba disso.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s