Os Mercenários (2010)

Título Original
The Expendables

Género
Acção

Realizador
Sylvester Stallone

Argumentista
Dave Callaham e Sylvester Stallone

Elenco
Sylvester Stallone, Jason Statham, Jet Li, Dolph Lundgren e Mickey Rourke


A CIA contrata uma equipa de mercenários para eliminar um ditador latino e um ex-agente da CIA.


Numa altura em que Stallone se recusou a entrar no quarto filme por diferenças criativas e o estúdio se encontra um pouco indeciso sobre o próximo passo a dar, parece-me apropriado viajar no tempo e recordar como tudo começou com The Expendables em 2010.

Este primeiro filme foi escrito, realizado e protagonizado por Stallone, a verdadeira força por trás de todo o processo, o que deixa mais fácil de compreender a ligação forte que ele sente com a série e o porquê de ter opiniões bem definidas.

O charme deste primeiro filme, e a forma com que foi promovido, é que seria o primeiro com um elenco das maiores estrelas de acção da actualidade e do passado.
Um verdadeiro filme de acção de tributo aos filmes de outrora, violento e carregado de sangue, sem super-heróis ou grandes efeitos especiais, no fundo algo que já não tínhamos no grande ecrã desde há muito tempo.

Até certo ponto, The Expendables consegue alcançar exactamente o que quer, mas talvez por o público de agora pedir mais conteúdo nas suas histórias, ou o diálogo foleiro e as cheesy lines já não serem tão charmosas como antes, o filme fica aquém do esperado.

O argumento em si, na sua base, é demasiado simplista mas não é isso o seu ponto fraco, porque afinal, os filmes dos anos 80 também o eram.
O aspecto onde ele falha é na forma como desenvolve essa história, nas tentativas falhadas de ser cómico e auto-referencial, e acima de tudo, no diálogo horrível e forçado que estabelece durante toda a sua duração.

Respeito o esforço que foi dado em tentar desenvolver muito minimamente as personagens para além do nome delas, contudo, talvez fosse preferível não o terem feito, já que não aprofundaram nenhuma de forma decente e nunca é estabelecida qualquer ligação entre o público e as personagens.

E, apesar de ser atraente a ideia de reunir um elenco grande e conhecido num só filme, somos sempre confrontados com um grande problema: tempo!
Não há tempo para conseguir dar a devida atenção a tantos nomes, e The Expendables pode vender a ideia de ser uma grande equipa, mas os dois grandes protagonistas do filme são Stallone e Statham, todos os outros se encontram remetidos a cameos ou papéis muito secundários.

Terry Crews é o membro que se destoa mais dos restantes, já que apesar da sua enorme musculatura, ele não é nem nunca foi uma estrela de acção, sempre foi mais um elemento cómico e assim sendo, vê-lo neste filme foi estranho.
E até Stallone o sabe, já que Crews foi a quarta escolha para o papel, ao fim dos anteriores não poderem ou não quererem.

O resto elenco trabalha com o que lhe foi dado e dentro das suas também limitadas capacidades para actuar, Stallone é o único que leva o filme a sério, Statham é o único que se parece estar a divertir e todos os outros ou agradecem apenas a oportunidade de estarem num filme tão mediático ou estão lá apenas como favor a Stallone.
Eric Roberts é completamente desperdiçado num vilão vazio e sem qualquer tipo de relevo ou importância.

Quanto à acção, o foco principal do filme, é relativamente bem sucedida.
Aposta demasiado em CGI em inúmeras das suas cenas, o que é um erro já que os efeitos especiais são de uma qualidade horrível.
Agora, isso pode ter sido propositado para alimentar mais aquela vibe dos anos 80 e 90, mas tendo em conta aquilo a que as audiências de agora estão habituadas, isso terá prejudicado mais do que eles possam ter pensado.

O combate corpo a corpo é variado e adaptado ao actor em questão de forma relativamente suave e com boas transições, é acção dura e crua que pretende destruir e causar dor e dano, o que significa que não é o tipo de filme onde irão ver coreografias belas e elaboradas. Mas, tendo em conta os actores e a sua idade, isso também nunca iria ficar bem.

O filme é relativamente contido até ao acto final, altura em que o qualquer limite e barreira são destruídos e ignorados e os mercenários combatem um exército inteiro sozinhos com relativa facilidade, lembrando Rambo e Comando, mas com uma equipa em vez de um só homem.
E curiosamente, de todas as cenas de acção que o filme oferece, esta última é capaz de ser a menos interessante e mais preguiçosa, já que havia muitas outras formas de ela se desenrolar.

The Expendables prometeu muito e alcançou pouco, corrigiu alguns desses erros no segundo e piorou imenso no terceiro.
Não conseguiu ser o que era pretendido, mas merece ser aceite e respeitado por aquilo que é e tentou ser.
Especialmente Stallone, que como já disse antes assumiu aqui trabalho a triplicar, e fez tudo isso doente.
Sofreu 14 lesões durante este filme, incluindo a necessidade de ser operado ao pescoço e colocar lá uma placa metálica ao fim de quase o quebrar.

Stallone é alguém que eu sempre respeitei e irei respeitar, e apesar de não o poder demonstrar muitas vezes devido à sua vontade de continuar no mundo da acção, é um incrível actor dramático e artista.
E lamento que esta franchise que ele tentou criar para substituir Rambo e Rocky, talvez nunca venha a ser aquilo que ele pretendeu.


Veredicto Final: 5/10

O argumento é inexistente e o diálogo é horrível.
A acção é exactamente o esperado e é prejudicada pelo CGI de baixa qualidade.
Stallone e Statham são os membros de destaque num elenco que acaba por ser desperdiçado e mal aproveitado.
Não aconselho ou desaconselho a ver este filme, já que sei que haverá quem o adore e haverá quem o odeie.
The Expendables nunca consegue ser aquilo que quer, mas merece ser respeitado pela tentativa.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s