Point Break – Caçadores de Emoções (2015)

Título Original
Point Break

Género
Acção

Realizador

Ericson Core

Argumentista
Kurt Wimmer

Elenco
Edgar Ramirez, Luke Bracey, Ray Winstone, Teresa Palmer e Delroy Lindo


Um jovem agente do FBI infiltra-se numa equipa de atletas de desportos radicais, visto que eles são os principais suspeitos numa série de assaltos sofisticados e sem precedentes.


Em 1991, Kathryn Bigelow realizou um filme de acção que se viria a tornar um clássico.
Esse filme contou com Keanu Reeves e Patrick Swayze nos papéis principais e conseguiu criar uma história original que viria a inspirar muitos outros filmes ao longo dos anos.

Mas como simples inspiração e cenas semelhantes não bastam, em 2015 chegou o inevitável remake.
E tal como acontece com a maioria dos remakes, a mensagem que retiraram do original foi a errada.

O original viveu da relação entre os dois protagonistas, dois homens em lados opostos da lei, mas que no fundo se conseguem conectar e ligar a um nível muito profundo e emocional.
Não é apenas a paixão pelo desporto, pela liberdade, é algo mais puro e profundo que isso. A química entre Keanu e Swayze consegue preencher qualquer falha que o argumento pudesse ter, e com a realização da talentosa Bigelow, Point Break tornou-se um marco do cinema de acção.

No remake tentam estabelecer a mesma ligação entre o antagonista e o protagonista, contudo, em vez de o fazerem ao nível de quem eles realmente são, irão estabelecer essa conexão através de desportos radicais.

Bodhi, aqui interpretado por Edgar Ramirez, é o líder do grupo de assaltantes que justificam os seus roubos como uma espécie de eco-terrorismo ao mesmo tempo que estão a tentar realizar uma série de feitos radicais, que no seu conjunto permitirão a quem os realizar na sua totalidade atingir um nível supremo de espiritualidade, o nirvana.

E é aí que está a primeira grande falha do filme.
Focam-se tanto nos desportos radicais e no aspecto visual que fornece à película, que a relação entre as personagens acaba por ficar para segundo plano, o que não permite que o resto da história se desenrole de forma coerente e convincente.

Johnny Hutah e Bodhi gostam de desportos radicais, mas é só mesmo isso, tudo o resto é algo que Bodhi nunca consegue vender a Johnny. E o que salva um pouco o filme é o talento e a empatia natural que Edgar Ramirez consegue estabelecer com a sua personagem, porque com outro actor menos capaz e apelativo, as falhas da narrativa seriam ainda mais óbvias.

O único aspecto onde este filme consegue ser bem sucedido é a nível visual.

As cenas dos desportos radicais estão muito bem coreografadas e filmadas. E o facto de terem usado o mínimo de CGI possível na sua realização, e terem optado por filmagens reais com os duplos no local, torna todo o trabalho colocado naqueles momentos clímax do filme em algo imensamente mais apelativo e delicioso de ver.

Neste aspecto é realmente um sucesso, infelizmente é apenas isso que é, uma embalagem bonita com pouco ou nenhum conteúdo.

Para quem não viu o original, poderá ser possível tirar um prazer maior deste filme do que aquele que ele realmente contém, contudo, para os fãs da versão de 1991, esta é uma tentativa falhada de recriar um clássico, e que apesar de atingir algumas das mesmas notas, e até mesmo melhorar no aspecto visual, fica muito atrás do trabalho oferecido por Keanu e Swayze.


Veredicto Final: 5/10

Um filme visualmente atraente, desde o elenco até aos momentos de acção e de desportos radicais. O pouco uso de CGI beneficia o filme, beneficia o poder e a mensagem que quer transmitir.
Contudo, é apenas nesse aspecto que se poderá sobrepor ao original, já que em argumento, realização e prestação do elenco, acaba por ficar muito atrás.
O original é aquele que merece a minha recomendação, e aquele que apelo ao público para ver.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s