A Kind Of Murder (2016)

Título Original
A Kind Of Murder

Género
Thriller

Realizador
Andy Goddard

Argumentista
Susan Boyd

Elenco
Patrick Wilson, Jessica Biel, Haley Bennett, Eddie Marsan e Vincent Kartheiser


Nova Iorque -1960, Walter Stackhouse é um arquitecto de sucesso caso com Clara, uma mulher linda com quem vive aparentemente a vida perfeita.
Mas a sua fascinação com um homicídio por resolver leva-o a uma espiral de caos e é forçado a entrar num “jogo” com um assassino e um detective, ao mesmo tempo que sente uma enorme atracção por outra mulher.


Eu nunca li o livro em que este filme se baseia, por isso, tanto quanto sei, pode muito bem ser um mistério intenso que prende o leitor até à última página e que surpreende com a forma inesperada com que se encerra.

Infelizmente, qualquer mistério, intensidade ou twist que haja nesse livro não foi transportado para o ecrã.

A Kind Of Murder é um filme que nunca consegue ser o thriller psicológico que pretende, e Andy Goddard nunca desenvolve o nível de intriga ou de tensão que é esperado de um filme como este, com mistério, duplicidade, infidelidade e homicídio.

A verdade é que nunca há grande mistério, ou pelo menos nunca houve para mim, mentia se dissesse que sabia como o filme iria terminar, mas isso é apenas porque o final não faz grande sentido.
As três personagens fulcrais para o desenvolvimento da narrativa são muito inconsistentes. À sua maneira são apresentados como homens inteligentes, um é um assassino que parece ter cometido o crime perfeito, outro é um detective que consegue ver através das mentiras com a sua perspicácia, e o outro é um escritor de mistérios que só pelo artigo do jornal soube a verdade por trás do homicídio.
As vidas destas três personagens começam a ligar-se a pouco e pouco, culminando num final que apesar de inesperado é um pouco ilógico e não oferece nenhum do choque ou “bang” que promete.

O trabalho de produção é um dos pontos positivos, criando detalhadamente o guarda roupa e o ambiente da época que pretende retratar, e a cinematografia consegue ter cenas talentosas oferecendo o ambiente noir dos filmes de outrora.

Mas nada disso consegue salvar o filme de um argumento confuso e popularizado por falhas de desenvolvimento, personagens vazias e superficiais e sem qualquer tipo de conteúdo.
Há argumentos para justificar a existência do filme com as grandes tentativas e esforços que faz nas suas duas primeiras partes, a construir o suposto mistério, mas na minha opinião, com aquela terceira parte todo o trabalho é perdido e a viagem que o espectador faz é um desperdício de tempo.


Veredicto Final: 4/10

Um filme de mistério sem grande mistério, e que nunca chega a ser o thriller psicológico que o trailer promete.
Com um argumento problemático e uma realização que não o consegue salvar, A Kind Of Murder desperdiça um início relativamente promissor numa terceira parte um pouco ilógica.
Um filme onde só se salvam os trabalhos da equipa de produção e a vibe clássica de noir que consegue desenvolver.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s