Notícias 9#

Adam West, o Batman da TV, faleceu aos 88 anos de idade

Adam West, um actor definido e também infelizmente limitado pelo seu papel na série televisa de Batman nos anos 60, faleceu esta sexta-feira em Los Angeles.
Tinha 88 anos, e morreu ao fim de uma curta batalha com a leucemia.

“Our dad always saw himself as The Bright Knight, and aspired to make a positive impact on his fans’ lives. He was and always will be our hero,” disse a sua família numa declaração pública.

West ficou conhecido para uma nova geração televisa com o seu trabalho na série Family Guy, fornecendo a sua voz ao hilariante, corrupto, vaidoso e inepto Mayor Adam West.

Mas foi o seu papel na série televisiva de Batman, que definiu a sua carreira.
Com as suas características exclamações de “Wham! Pow!” cada vez que esmurrava alguém, os seus vilões excêntricos e o tom cómico, Batman tornou-se um êxito televisivo quando estreou em 1966. A série de acção-comédia de meia hora foi um êxito tão grande que começou a ser exibida duas vezes por semana, mas em apenas duas temporada, a sua popularidade desapareceu tão depressa como tinha surgido.

Esta sua prestação acabou também por prejudicar a sua carreira, já que o impossibilitou de conseguir muitos outros papéis diferentes, e apesar de ter continuado o trabalho televisivo ao longo da sua carreira, as suas opções foram sempre muito limitadas devido à sua grande associação com a personagem de Batman.

Os sentimentos aos seus familiares, amigos e a todos os seus fãs.


 

Nathan Fillion e Tony Hale juntam-se à segunda temporada de Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events

Nathan Fillion Tony Hale

A Netflix adicionou cinco noves elementos ao seu elenco para a segunda temporada de Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events.

Nathan Fillion, Tony Hale, Sara Rue, Lucy Punch e Roger Bart vão juntar-se ao elenco já conhecido (Neil Patrick Harris, Patrick Waterburton, Malina Weissman, Louis Hynes, Presley Smith e K. Todd Freeman), apesar de ainda não haver detalhes em relação às personagens que irão interpretar.

A série é baseada nos livros best-sellers com o mesmo nome, escritos por Daniel Handler sob o pseudónimo de Lemony Snicket, e recontam a trágica história dos órfãos Baudelaire – Violet, Klaus e Sunny – e do seu tio maléfico Olaf (Neil Patrick Harris) que não irá parar até os matar e ficar com a sua herança.

A segunda temporada ainda não tem data de estreia marcada, mas já sabemos que também foi renovado para uma terceira temporada.
A primeira está disponível para streaming na Netflix, e já têm a crítica disponível aqui no blog.


 

Teaser trailer para Black Panther

Este primeiro teaser permite-nos ver pela primeira vez, Wakanda, uma nação rica que Ulysses Klaw (Andy Serkis) descreve como sendo uma espécie de “El Dorado”, uma área cientificamente avançada em África que se manteve escondida do resto do mundo durante séculos, refutando a informação que Everet Scott (Martin Freeman) tem, de que é um país de terceiro mundo com roupas engraçadas.

É possível compreender que Everett não está totalmente errado. Apesar de Wakanda realmente ser a nação mais rica e avançada e não um país de terceiro mundo, há realmente um vestuário muito único e diferente.
Wakanda é colorida, e parece aceitar tanto a evolução tecnológica com o estilo dos seus antepassados.

Michael B. Jordan tem um aspecto maléfico e um penteado bem peculiar e Lupita Nyong’o parece continua charmosa como antes se bem que com um ar também ameaçador e duro.

Não é fornecida muita informação sobre o conflito do filme, o objectivo é apenas mostrar o quão vasto é o universo cada vez mais expansivo da MCU e apresentar-nos a a Wakanda, e faz um bom trabalho.
A frase “in the future there will only be the conquered and the conquerers” dá pistas de que mais irá ser revelado na altura correcta.
Boseman começou a estabelecer a personagem de T’Challa em Civil War por isso já sentimos alguma empatia e vontade de conhecer mais sobre ele.
Acaba tudo com algumas notas isoladas da música de Run The Jewels, e foi oferecido material suficiente para deixar o público mais curioso.

Irei ver o filme, apesar de neste momento a minha ansiedade para filmes de super-heróis já não ser o que era outrora.
Ainda assim, acredito que haja aqui potencial para um filme de qualidade, especialmente com Ryan Coogler na realização.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s