Crítica – Castle (2009-2016)

Título Original
Castle

Género
Crime

Criador
Andrew W. Marlowe

Elenco
Nathan Fillion, Stana Katic, Susan Sullivan, Jon Huertas e Seamus Dever


O escritor de sucesso Richard Castle recebe permissão do Mayor de NY para se juntar a uma equipa de detectives de homicídios, de forma a dar mais realismo e inspiração à sua escrita.


Esta crítica irá focar a série de Castle na sua totalidade, e não temporadas independentes como fiz no passado com outras séries.
Castle é uma daqueles séries raras que teve a capacidade de me desiludir com o primeiro e com o último episódio, apesar da jornada entre eles ter sido maioritariamente carismática e divertida.
A forma como a série me foi apresentada no primeiro episódio induziu-me em erro em relação ao seu tema.
A série foi promovida como sendo de crime e mistério. Richard Castle é um escritor famoso e extremamente popular, e quando uma série de homicídios começam a ser realizados da mesma forma que personagens suas morrem nos livros, ele é considerado o suspeito principal.
A investigar o caso está a detective Kate Becket, que irá desde o início ter imediatamente uma relação de amor-ódio com Castle, criando logo a inevitável questão: Quando é que eles irão ficar juntos?
Infelizmente isso apenas se verificou no primeiro episódio, o caso é encerrado com a mesma rapidez com que começa, e isso foi o primeiro grande erro da série.
Teria sido muito mais interessante se houvesse realmente um assassino em série a cometer homicídios de acordo com os seus livros, e arrastarem esse mistério ao longo de pelo menos a primeira temporada, iria criar desde logo um vínculo muito mais forte entre todas as personagens, especialmente se a vítima a ser salva no último episódio fosse a própria Becket ou outra mulher da vida de Castle, como a sua mãe ou filha.
Mas, ignorando tudo isso e aceitando Castle como a série episódica que é, os argumentistas conseguiram criar uma narrativa relativamente interessante, apesar de muitos altos e baixo, e o talento e a química entre os actores sem dúvida que ajudou os espectadores a apaixonarem-se por todas estas personagens.
Tal como muitas outras séries deste género, temporadas longas, a história acaba sempre por ficar para segundo plano.
São temporadas com cerca de vinte e quatro episódios, dos quais só cerca de dez é que irão realmente contribuir para o avanço da narrativa, o resto é apenas material solto, crimes para a equipa resolver que a longo prazo não terão qualquer relevância e ninguém se irá realmente lembrar deles.
Apesar de haver algumas excepções, a maioria das temporadas têm histórias independentes, cada uma tem o seu mistério principal, que acaba por ser resolvido ao longo da temporada até o último episódio preparar o novo mistério para a seguinte.
Ainda assim, a série não se esqueceu de desenvolver as suas personagens, e é possível ver crescimento emocional em todas elas ao longo da série, mesmo que por vezes hajam uns episódios em que esse crescimento pareça ter cessado ou até mesmo regredido.
A partir da quinta temporada, ou até talvez um pouco antes, a qualidade começou a descer e o rumo que deram à história e às personagens tornou-se cada vez mais confuso e menos cativante e interessante.
As personagens mantiveram-se carismáticas, mas há limites para o entretenimento que isso fornece quando tudo à sua volta perde o brilho.
E julgo que isso, juntamente com as discussões constantes entre Nathan Fillion e Stana Katic foi o que acabou finalmente por ditar o fim desta série que já andava a arrastar-se há imenso tempo.
Houve inicialmente o plano de continuar a série apenas com Fillion, algo que se notava que andava a ser preparado há vários episódios, especialmente na forma como ele e uma outra personagem andavam a ficar mais próximos, mas mudaram de ideias e é fácil compreender o porquê. Seria um risco demasiado grande continuar a série sem a actriz principal e aquela que sempre partilhou o centro da narrativa com Castle.
Mas, o mínimo que podiam ter feito era criar então um final decente para a série.
Tendo em conta que final inicialmente filmado envolvia a morte de Becket, quando os planos para continuar apenas com Fillion foram cancelados, os produtores sentiram necessidade de criar uma conclusão diferente.
Para isso chamaram apenas Stana e Fillion para filmarem algo novo, e o resultado é absolutamente vergonhoso, deprimente e uma autêntica falta de respeito para todos os fãs.
É um dos finais mais cobardes e desapontantes que me lembro de ver em qualquer série, e aqui nem falo apenas dos últimos minutos mas no último episódio de uma forma bem geral.
Toda a temporada foi fraca e desapontante, com um mistério que nunca me conseguiu cativar ou interessar, mas ainda assim, não estava à espera de um episódio tão fraco e previsível, o que me irritou ainda mais por ser também um daqueles onde Nathan Fillion tem uma das melhores prestações da série.
Não vou entrar em spoilers, mas o final da quarta ou quinta temporada (se não estou em erro) é sem dúvida alguma um final muito mais satisfatório para Castle, e podem sem dúvida alguma prescindir das temporadas restantes, já que nunca mais conseguiram atingir a qualidade das que as precederam.


Veredicto Final
7/10

Castle foi uma série que começou a decrescer na qualidade a partir da quarta ou quinta temporada, altura em que realmente aconselho a parar.
De uma forma geral beneficia de actores talentosos e carismáticos que realmente nos fizeram apaixonar pelas personagens que interpretaram, e que irão deixar saudades.
É uma série que se apanhar um episódio na televisão não me aborrece voltar a vê-lo, e isso já diz muito sobre o quão divertida ela conseguiu ser.
Anúncios

One thought on “Crítica – Castle (2009-2016)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s