Arganil – Concelho “Verde”

Arganil – Concelho Verde

A Natureza

Estas palavras neste momento estão roubadas de todo o seu significado…foi queimado e destruído.

O termo “sem palavras” é utilizado muitas vezes, mas talvez sejam poucas as alturas em que eu me encontro realmente perplexo e em choque com o que testemunhei, e sem saber o que dizer, o que escrever.

Vemos muitas vezes incêndios na televisão, imaginamos o horror e o medo.
Vemos entrevistas a quem se encontra lá a lutar para proteger a sua casa e salvar os seus familiares, imaginamos o cansaço e o desespero.

Mas nada nos prepara para quando isso acontece à nossa terra, à nossa casa, aos nossos familiares, aos nossos amigos e aos nossos vizinhos.

Eu não consegui estar presente para ajudar nesta luta, e isso é algo de que nunca me irei conseguir realmente perdoar.
Lembro-me de vir embora quando o incêndio ainda estava longe, confiante de que iria ser apagado. Lembro-me de questionar essa minha confiança quando parei em Coja e telefonei para casa a perguntar se não seria melhor ficar só por precaução.
Lembro-me da minha mãe dizer que não era preciso, para ir e que iria correr tudo bem.

Mas do que me lembro melhor é do meu medo quando tentei telefonar e já não consegui.
Do medo quando soube que o incêndio já os rodeava, do medo que senti quando soube que o incêndio tinha finalmente começado a entrar na aldeia.
E da impotência que senti, do desespero de não poder fazer nada a não ser rezar e pedir a Deus que fizesse aquilo parar, numa altura em que toda e qualquer fé que eu possa ter é questionada por ver tragédias destas a acontecerem com uma frequência cada vez maior.

E por mais que eu imaginasse o que eles estavam a enfrentar, por mais que eu imaginasse o cenário que aquele incêndio tinha deixado, nada me preparou para os relatos dos meus amigos e para aquilo que vi quando lá consegui finalmente chegar na Segunda-feira de manhã.

Fiquei parado ao pé do sinal que descrevi em cima, com lágrimas nos olhos a assimilar a destruição que estava a ver.

E depois aconteceu algo interessante, ao fundo, vi dois carros a estacionarem e o meu amigo Artur, todo sujo de cinza a dar um abraço apertado à namorada e a beijá-la com lágrimas no rosto.
Foi uma imagem tão linda no meio de tanto caos que me fez realmente arrepiar.

Ele colocou o seu medo, preocupação e desespero de lado para tentar ajudar a sua terra, a sua família, amigos e vizinhos.
Se isto não é a bondade pura e o lado melhor que a humanidade tem para oferecer em exibição, então não sei qual será.

A população uniu-se e juntos ultrapassaram este obstáculo.
É muito fácil pensar em quem fez este acto horrível e sentir muita raiva e ódio, mas ao ver o que vi, tudo o que senti foi esperança e amor, carinho e atenção.

É inegável a dor, o desespero e o choque daqueles que perderam as casas, ou, pior ainda, os seus familiares. Isso é inegável.
Mas, é ao mantermos-nos unidos e a ajudarmos-nos mutuamente que conseguiremos sempre ultrapassar todas e quaisquer situações que a vida nos apresente.

Vai demorar até conseguirmos sorrir com naturalidade, e até a nossa terra voltar a ter o seu verde lindo e característico, mas esse dia chegará, e nenhum piromaníaco alguma vez nos tirará isso, por mais que possa tentar.

Encerro este texto dando os meus sentimentos aos familiares e amigos do Senhor António, Fernando Almeida e Fausto Lopes.
A nossa terra perdeu dois pais, dois avôs, dois grandes homens que não mereciam o que aconteceu. E o sentimento é partilhado para o Fausto, alguém que sempre foi um amigo meu e com quem partilhei momentos que irei sempre guardar com carinho.
Todo o meu amor e carinho para todos vocês, neste momento tão duro e difícil.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s