Crítica – Os Perdedores (2010)

Título Original
The Losers

Género
Acção, Aventura, Crime

Realizador
Sylvain White

Argumentistas
James Vanderbilt e Peter Berg

Elenco
Jeffrey Dean Morgan, Zoe Saldana, Chris Evans, Idris Elba e Jason Patric


Um grupo de soldados que são traídos e deixados para morrer ao fim de uma missão ilegal, unem-se a uma desconhecida para assassinar o responsável.


Um filme cuja honestidade merecia ser valorizada.

Tivesse este  filme sido lançado mais recentemente e sinto que seria visto com uma perspectiva mais favorável e mais justa.
Mas, estreando numa altura em que a loucura dos comic book movies só estava a começar e estes actores ainda não serem os nomes que são hoje, caiu no esquecimento e nas críticas negativas.

Eu não quero iludir ninguém, o filme não é nenhuma obra de arte, e nem é necessariamente bom no verdadeiro sentido da palavra, mas é extremamente divertido, louco e puro naquilo que pretende fornecer à audiência.

O argumento é simples, cliché e relativamente previsível.

Uma equipa é traída e vai querer vingar-se.
A equipa é constituída pelo líder misterioso e reservado, o elemento cómico, o mestre em veículos, o braço direito do líder, e aquele que tem a qualidade extra que a história precisa de recorrer inúmeras vezes para seguir em frente (neste caso, sniper).
Juntamos a isso uma femme fatalle que irá envolver-se obviamente com o líder, e que tem uma bagagem maior do que quer revelar, e temos o nosso filme.

É uma história com poucas surpresas, alguns aspectos preguiçosos e mal explicados e com pouco ou nenhum desenvolvimento para as personagens, e ainda assim, consegue “salvar-se” com o diálogo rápido e humorístico que as suas personagens carismáticas trocam entre si.

Todas as personagens conseguem contribuir com carisma, comédia e momentos explosivos e divertidos para tornar este filme em algo de que se pode realmente desfrutar.

Notamos constantemente que os actores estão a divertir-se com o papel que desempenham, e que até em termos de caracterização foram a escolha certa para as personagens que desempenham, algo que o próprio filme reconhece e evidencia do início ao fim com a sua construção e realização com um estilo muito típico de banda desenhada.

E, algo raro, tem um vilão muito interessante e cheio de potencial.
O que eles fazem com ele no fim é, uma vez mais, cliché e um pouco desapontante, mas até chegarmos lá, são vários os momentos que demonstram o lado puramente mau e ainda assim, leve e cómico, que esta personagem tem.


Veredicto Final
5/10

The Losers não traz nada de novo ao género, mas contribui com acção e diversão suficiente para merecer ser visto e reconhecido exactamente por aquilo que pretende ser.

É um filme que nunca promete nem ambiciona ser mais do que realmente é, e consegue fazê-lo sem nunca se tornar monótono ou aborrecido.
Poderia ter um argumento mais bem construído e com melhor desenvolvimento, o que iria melhorar o filme imensamente, mas os seus objectivos foram colocados em metas mais curtas, e isso nem sempre é algo horrível.

Com personagens carismáticas e um elenco talentoso e perfeitamente adequados para os seus papéis, The Losers é um filme divertido que, longe de perfeito, continua a ter o seu valor.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s